Prefeitura resgata festa tradicional ao realizar a 19ª Missa do Vaqueiro

Após período sem ser realizada, festividade voltou com intensa participação mostrando que a fé e devoção do homem do campo continuam inabaladas

 

Uma das tradicionais expressões culturais brasileiras, a Missa do Vaqueiro, foi realizada em Teófilo Otoni no último sábado, 28/10, em sua 19ª edição. A Prefeitura de Teófilo Otoni por meio da Secretaria Municipal de Agropecuária e Abastecimento e do vice-prefeito Dr. José Roberto Corrêa, buscou apoio junto à entidades e empresas para retomada da festividade, que há dois anos não era realizada na cidade. Foi um dia inteiro de programação que se iniciou com a missa e terminou com shows musicais para o grande número de visitantes que se fizeram presentes no Campo do Frimusa.

Sérgio Franca foi um dos responsáveis pela retomada da Missa do Vaqueiro
Sérgio Franca foi um dos responsáveis pela retomada da Missa do Vaqueiro

De acordo com o secretário municipal de Agropecuária e Abastecimento, Sérgio Franca, comitivas de cavaleiros e amazonas de cidades próximas como Carlos Chagas, Ataléia, Nanuque, Frei Gaspar, Ouro Verde, Itambacuri participaram em meio ao público local que compartilha com o homem do campo do momento de fé e agradecimento a Deus pelas dádivas recebidas. “Temos certeza que a Missa do Vaqueiro só vem agregar às outras formas de manifestações culturais típicas da nossa região. Nosso empenho em retomar essa festa se tornou mais forte ainda devido aos anseios de muitas pessoas que nos pediram o retorno dessa celebração. Então preparamos um dia completo e de muita alegria”, destacou o secretário.

A Missa foi presidida por Padre Piero e animada pela Banda Grito de Alerta
A Missa foi presidida por Padre Piero e animada pela Banda Grito de Alerta

A comissão organizadora ofereceu gratuitamente um café da manhã a todos, além da disponibilidade de barracas com variedade em comida e bebida. A banda de música da PM antecipou a celebração tocando o Hino Nacional. A missa foi presidida pelo Padre Piero e animada pela Banda Grito de Alerta, que desde a 1ª edição abrilhanta os momentos de louvor com paródias religiosas de canções sertanejas conhecidas.

A celebração foi marcada por alguns momentos peculiares à vida no campo, como a apresentação da imagem de Nossa Senhora Aparecida
A celebração foi marcada por alguns momentos peculiares à vida no campo, como a apresentação da imagem de Nossa Senhora Aparecida

A celebração foi marcada por alguns momentos peculiares à vida no campo, como a apresentação da imagem de Nossa Senhora Aparecida carregada em meio à multidão por um cavaleiro, o entoar do berrante feito pelo garoto Luís Gustavo durante a oração eucarística, a oferta dos objetos utilizados pelos vaqueiros como o chicote, o chapéu, o laço, a sela, o gibão e outros. O prefeito Daniel Sucupira e o vice Dr. José Roberto Corrêa fizeram parte da liturgia, e ao final, orientaram os cavaleiros e amazonas para a saída em cavalgada pela cidade. O grupo se organizou à medida que cada um recebia, na frente do altar, a benção final e a água benta.

Após o passeio a cavalo, os participantes retornaram ao espaço do evento, onde a festa prosseguiu com música ao vivo das bandas regionais Cangaceiros do Mucuri e Demetrius do Forró.

Segundo o prefeito, o resgate da Missa do Vaqueiro significou a retomada de uma das grandes forças que movem a economia regional
Segundo o prefeito, o resgate da Missa do Vaqueiro significou a retomada de uma das grandes forças que movem a economia regional

Para o prefeito, o resgate da Missa do Vaqueiro significou a retomada de uma das grandes forças que movem a economia regional. “Temos na agropecuária, no homem do campo, no vaqueiro, a representação de um setor que aquece e movimenta nossa cidade, sendo portanto, uma área que merece o respeito de todos nós”, resumiu Sucupira.

Dr. José Roberto(à direita) ficou muito satisfeito com o sucesso do evento e a participação do povo
Dr. José Roberto(à direita) ficou muito satisfeito com o sucesso do evento e a participação do povo

Dr. José Roberto não escondeu sua satisfação ao ver que o evento ocorreu conforme o planejado e só levou alegria aos simpatizantes da crença católica. “Foi uma celebração muito bonita, e só tenho a agradecer aos que nos apoiaram na realização deste evento e também aos que vieram participar. Acredito que conseguimos agradar ao público e vamos nos empenhar para fazermos de novo no ano que vem, tendo em vista que se trata de uma homenagem anual aos vaqueiros e aos apaixonados por cavalgadas, faz parte da nossa história e não podemos deixar isso acabar”, salientou o vice-prefeito.

O produtor rural Alberto Jacinto vê na Missa do Vaqueiro um momento de agradecimento e de reencontro com os amigos
O produtor rural Alberto Jacinto vê na Missa do Vaqueiro um momento de agradecimento e de reencontro com os amigos

O produtor rural Alberto Jacinto, da Fazenda Santa Maria, acompanha a Missa do Vaqueiro desde quando começou em Teófilo Otoni. Ele lamentou quando, em 2015, o evento não foi realizado, mas disse que mesmo assim veio sozinho para ter um momento de oração em frente ao palco onde se costumava realizar a celebração. “Sou muito religioso, e participar desta missa é muito bom e importante, pois aproveito para agradecer a Deus por abençoar minha vida, pois quem conhece sabe que a lida de quem vive no campo não é fácil, e ainda é um momento de encontrarmos com os amigos”, contou.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *